OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

sexta-feira, 29 de março de 2013

REFLEXÃO - Por Vicente Almeida

SEXTA FEIRA SANTA

Quantos irmãos dos que compõem esta humanidade estão se preparando para o porvir?

Nós lhes respondemos, poucos! pouquíssimos!

Nos dias correntes, grandioso percentual da humanidade consciente desencadeou uma fuga a todos os padrões luminosos do bem, do amor e da verdade, valorizando tão somente o materialmente vulgar, para isto eliminando quaisquer obstáculos e causando desarmonia por onde passa.

Esta parte da humanidade está vivendo o aqui e agora sem quaisquer preocupações com seu semelhante ou com o dia seguinte, não tendo o bom senso de parar um pouco para meditar sobre o seu amanhã, quando tiver que embarcar para a pátria espiritual.

Dia virá em que esta parte podre prestará contas dos seus atos,  por que usaram seus dias de glória para roubar, dar golpes, malversando o dinheiro público ou privado. Chances não lhe faltou para fazer o bem, mas continuaram nos roubos, nas desonestidades, nas fraudes, na venda e distribuição de drogas, rapto e assassinato de crianças, no encaminhamento de jovens à desorganização moral e social promovendo abortos, prostituições e vícios. Emfim praticando conscientemente tudo que não é honrado. 

A lei universal que essa gente finge não conhecer é muito severa e tudo cobra quando menos se espera. É uma pena mesmo que muitas pessoas não tenham a menor preocupação com a verdade preferindo aceitar quaisquer sugestões desde que estejam em sintonia com suas vaidades e vontades.

JESUS,  em sua vida terrestre, deixou grandiosas lições, que seriam o bastante para a nossa felicidade, mas, somente citamos seus ensinamentos como definição de sua sabedoria transcendental, nunca os utilizamos com o fim de chegar a perfeição, infelizmente. E já perdemos dois mil anos.

Mas não vamos nos alongar. Esta matéria não contém motivos para chacotas. Sabemos que as pessoas gostam mesmo é de fofocar, fugindo aos temas sérios para não se comprometer. Em muitos, falta vontade investigativa para seu aperfeiçoamento moral. A conquista de bens fortuitos é mais urgente e Deus vai sempre ficando em segundo plano, melhor dizendo: Esquecido. Muito mais fácil e comodo para não perder seu tempo é aceitar a palavra de qualquer um como verdade.

Sem trabalho honrado, a prosperidade é uma enganação, por que o poder e as riquezas frequentemente mudam de famílias, de governos e de países. O que se incorpora à alma por toda a eternidade e promove nosso progresso espiritual diante de Deus, não são os bens materiais e fortuitos são nossos bons atos. 

Vimos nesta semana, e a mídia divulgou em todo o planeta, o Papa lavando os pés de menores infratores, e me pergunto SE aquela lição de humildade lhe proporcionou alguma reflexão ou se você viu apenas como um ato de cunho religioso, sem maiores consequências. A mídia, já sabemos, divulga apenas por que rende divisas e o mesmo faria com qualquer outro evento marcante, repetindo a divulgação até que surja fato novo. Quanto a nós, o que precisamos é ficar atentos e tirar lições de cada momento na história da humanidade, incorporando essas lições à nossa espiritualidade.

Reportando-nos a Jesus, queremos, segundo nosso entendimento pessoal falar sobre o texto bíblico que diz "Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado.  Mat 25-29".

Parece paradoxal não é? Como é que pode? Quem tem, ainda se lhe acrescentará um pouco mais e quem não tem, lhe será tirado até mesmo o pouco que tem?

VEJAMOS se conseguiremos ter alcance, a profundidade moral contida neste pequeno texto! 

Simbolicamente, Aquele que quer conquistar algo e trabalha para esse fim, o universo inteiro irá  conspirar a seu favor, de forma que as portas fechadas vão se abrindo a cada passo seu, por que é o seu desejo e luta por isto. Resumindo: Quem acende uma luz vê mais longe e amplia suas possibilidades. Assim "Dar-se-á mais a quem já tem".

Aquele que é mau, negligente, preguiçoso, apático, nunca terá um objetivo na vida e por nada lutará, esperando que a complacência pública ou dos amigos e parentes lhe supra do necessário. A tendencia natural é em decorrência do tempo, todas as portas se fecharem pela ausência do mínimo e necessário esforço. Resumindo: É como se alguém apagasse sua luz e aquela pessoa tentasse ver no escuro. Ela tem o mínimo sem esforço, mas poderá terminar sem nada. Assim; "Até o pouco que tem lhe será tirado"

Quem quiser aprender, aprenderá, quem não quiser aprender, atrofiará!

Escrito por Vicente Almeida
29/03/2013

domingo, 24 de março de 2013

O VALOR DA SANTA MISSA - Por Vicente Almeida

Por onde passo, gosto de observar e interrogar o PORQUÊ disto ou daquilo. Não consigo aceitar passivamente uma informação sem digerir o seu conteúdo racionalmente. E para entender, busco sempre os doutores naquele tema, e às vezes me aprofundo demais. Hoje é domingo e gostaria de passar a vocês, algo que precisa ser entendido com o coração.

Permita-me o leitor, falar de religião, mas especificamente de uma oração: A Missa, que aqui chamaremos de Santa Missa.

Nos meios católicos, ela é a maior, a mais completa e a mais poderosa oração da qual podemos dispor. Nos dias de hoje, muitos católicos, ainda não sabem o seu verdadeiro valor e significado. Alguns participam apenas por um sentido de obrigação, por tradição outros vão à missa como se fossem à  uma convenção social, onde as pessoas se encontram e trocam idéias, durante a celebração. Incrível não é?

Grande parte acaba por abandonar a Igreja por achar uma coisa repetitiva, desconhecendo o verdadeiro conteúdo da  Celebração Eucarística.

Toda missa fala a favor do perdão ante a justiça divina, tanto na liturgia da palavra quanto no evangelho, que normalmente em sua homilia são dissecados pelo sacerdote.

Espiritualmente falando, quanto maior for o fervor do devoto, menores serão as penas temporais devidas por seus pecados e excessos cometidos. Isto é um fato, pois quem ama procura sempre acertar, e sempre encontrará respostas as suas preces,  ficando assim cada vez mais próximo de Deus. 

Quem assiste a missa com devoção, presta a maior das honras à Santa humanidade de Jesus Cristo, que:

Compadece-se de muitas das nossas negligencias e omissões;

Perdoa-nos os pecados não confessados, dos quais, porém, nos arrependemos e diminui o império do mal sobre nós;

Uma só missa a que assistimos em vida, ser-nos-á mais salutar do que muitas a que outros assistirão por nós depois da morte.

Na missa, a benção que recebemos do sacerdote é confirmada por Nosso Senhor Jesus Cristo, pois segundo Ele “O que por amor ligares na terra, também será ligado nos céus”.

Mas, se assistimos a Santa Missa, e saímos antes da benção final, terá ela o mesmo valor de escrevermos uma carta e não a enviarmos ao destinatário. 

Através da Santa Missa não só nossa pessoa física, mas também nossos negócios e interesses pessoais serão abençoados.

Durante a Santa Missa, também aprendemos a evangelizar e educar os filhos na fé, afastando-os do mal, tão presente nas famílias nos dias correntes. Fale sobre Deus com seus parentes e amigos! Não tenha medo nem vergonha!

Saiba que Deus, todos os dias alimenta todo ser vivente, mesmo que não tenha trabalhado para o seu sustento, o seu quinhão estará a sua disposição no momento certo. 

Aqui estamos falando da Santa Missa e queremos deixar claro, que Deus realmente está presente em cada celebração, assim como em todos os lugares e todas as religiões onde seu nome for louvado e honrado. Ele nos fala diretamente ao coração.

É preciso ser humilde para participar, compreender e aproveitar todas as bênçãos que provém dos céus durante uma celebração realizada em nome de Deus.

Peço-lhe, não se canse com este breve relatório, leia mais um pouco, e vamos tentar entender o significado da nossa postura durante a celebração da Eucaristia.

Presentes à celebração, não podemos ficar isolados, mudos. A nossa fé, o nosso amor e os nossos sentimentos são manifestados através dos gestos, das palavras, dos hinos de louvor, da posição do corpo e também do silêncio.

O canto e os gestos dão força à palavra. A Oração não diz respeito apenas à alma, mas também ao corpo, expressão viva da alma.
*********************************
**********************

O texto a seguir nos foi fornecido por um sacerdote, para inserir nesta postagem.

""O QUE SIGNIFICAM OS CANTOS?

O canto está a serviço do louvor a Deus e de nossa santificação. Não é apenas para embelezar a Santa Missa. Cada canto está em sintonia com o momento litúrgico que se celebra:

O CANTO PENITENCIAL nos ajuda a pedir perdão de coração arrependido;

O CANTO DE OFERTÓRIO nos ajuda a fazer a nossa entrega a Deus;

O CANTO DA COMUNHÃO nos coloca em maior intimidade com Deus para expressar nossa adoração e ação de graças.

O QUE SIGNIFICAM NOSSOS GESTOS?

SENTADO: Esta posição bastante cômoda permite você ficar à vontade para ouvir e meditar sem pressa;

DE PÉ: É o momento de ouvir com atenção e respeito. Indica a prontidão e disposição para obedecer;

DE JOELHOS: Esta é a posição de adoração a Deus diante do Santíssimo Sacramento e durante a consagração do pão e do vinho;

GENUFLEXÃO (ajoelhar-se): É um gesto de adoração a Jesus na Eucaristia. Fazemos quando entramos na igreja e dela saímos;

INCLINAÇÃO: Inclinar-se diante do Santíssimo Sacramento é sinal de adoração.

MÃOS LEVANTADAS: É uma atitude que significa súplica e entrega a Deus;

MÃOS JUNTAS: Significa recolhimento interior, busca de Deus, fé, súplica, confiança e entrega da vida;

SILÊNCIO: Fazer silêncio também é necessário para interiorizar e meditar, sem ele a Santa Missa seria como chuva forte e rápida que não penetra na terra.

A liturgia da Santa Missa, nos leva ao encontro pessoal com Deus, tendo como Mediador o próprio Cristo, que nascido de Maria, reúne em Si a Divindade e a Humanidade.

A Santa Missa é mais do que um conjunto de orações: ela é a GRANDE ORAÇÃO do próprio Jesus, que assume todas as nossas orações individuais e coletivas para nos oferecer ao Pai, juntamente com Ele"".
*********************************
**********************


Tenha um ótimo domingo e uma Feliz Semana Santa.

Texto: Vicente Almeida
24/03/2013

sábado, 23 de março de 2013

ORAÇÃO DA VOVÓ - Por Valdênia Almeida


Vovó nossa que estás em casa,
Benditos sejam teus dengos,
Venha a nós os teus beijos,
Teu carinho e tua bondade.

Que sempre te guarde 
Papai do céu.

Os doces nossos de cada dia nos dai hoje...
E amanhã também.

Perdoai as nossas bagunças, 
Assim como já perdoaste as de nossos pais,
E não nos deixeis cair em tentação,
Mas livrai-nos de todos os castigos.

Amém.

PS: Vovó, os ovos de páscoa estão muito caros. Quanto passar a páscoa a Senhora compra o meu?
***************************
Dedico esta postagem a Fideralina, Fátima Bitu e Artemísia e todas as demais avós. Dedico também aos avôs para eles não ficarem enciumados.
23/03/2013



sábado, 16 de março de 2013

O FINAL DO FIM DO MUNDO - Por Vicente Almeida

O FINAL DO FIM DO MUNDO

"Texto não recomendado para pessoas facilmente impressionáveis".

OXENTE!!! Estava andando pela rua em pleno dia e de repente tudo escureceu como se o sol houvesse desaparecido no firmamento mesmo sem ser noite. Dai a pouco a lua foi vista no céu, airosa e brilhante, mas em  alguns instantes, já não estava  mais resplandecente!

De imediato observamos que os serviços de comunicação de massa, não haviam informado à população, sobre a ocorrência deste fenômeno tão inesperado e assustador neste dia.

Uma nuvem escura e densa avançava sobre a terra. O dia virou noite de uma negritude estranha e sem luar. Essa negritude parecia envolver todo o planeta, a ponto de nada se enxergar a poucos metros de distância.

Os homens usando apenas a audição, o tato e o conhecimento dos lugares onde se encontravam, receosos e atônitos procuravam abrigos, em casas ou qualquer prédio próximo, considerando-os seguros.

Todos os que se encontravam nas ruas e praças ou em qualquer lugar fora de casa buscavam se proteger sob algum teto, embora ainda não atinassem de que estavam se protegendo.

Os seres de vida noturna de repente emudeceram. Os cães uivaram uma única vez emitiram um grunhido indescritível e silenciaram; Os gatos miaram assustados e estancaram nos telhados onde se encontravam; A coruja silenciou; A perereca emudeceu; O grilo parou seu trinado ensurdecedor.

Tudo... Tudo parou... Silêncio absoluto. A brisa rasteira e amiga também desapareceu, se escondeu, nenhuma folha se movia. Pois é... Até o vento havia parado.

E em todos os prédios, residências, comércio, indústria, nenhum barulhinho. Pela primeira vez na história da humanidade ficamos absortos ouvindo apenas o som do silêncio, apreensivos, assustados, angustiados! Algo muito grave estava para acontecer em breves instantes!

Parecia que a tão propalada PROFECIA, anunciada há milênios ia se concretizar. Todos a conheciam em profundidade, outros por ouvi dizer. Ouvi uma mãe aflita escondida em algum ponto, rodeada de filhos tentando ampará-los e confortá-los. Outra coisa não podia fazer a não ser esperar. As crianças não sabiam o que estava acontecendo, mas o seu comportamento de insegurança e temor fazia com que todos tentassem subir até o pescoço materno pisoteando os que estavam mais abaixo.

A interrogação maior foi quando faltou energia em todos os lugares como se alguém ou algo houvesse desligado a força elétrica. Muitos correram tateando em busca de uma vela e uma caixa de fósforos. Encontraram-nas, mas curiosamente o fósforo não acendia. Aquele atrito que gerava a faísca e a chama em contato com o ar nem siquer emitia som como a colaborar com a negritude do momento. Este fato aumentou por demais o pavor reinante nas criaturas.

E se ouvia murmúrios e lamentações oriundos de todas as partes. 

Grande medo, terror imenso, nada mais se compreendia. Restava apenas aguardar... Esperar.

Mas esperar o que? Todos estão atônitos, não há informação do que se passa mundo a fora nem o que poderá acontecer. Os meios de comunicação estão paralisados, assim como tudo. O que fazer...? Esperar e esperar, nada mais!

As horas passam, melhor dizendo; passavam, todos os relógios pararam. O tempo parou e nada mais se move sobre a terra, somente os corações humanos estão disparados quase a saltar do peito. Também estou aflito, por isto deduzo como estão às outras pessoas.

Curioso é perceber que até a própria terra parou no espaço e já começamos a ouvir gritos horripilantes de dor, agonia e desespero vindos de todas as direções...

... O tempo passa... Ou não passa? Não sabemos! Mas sentimos que a terra começou novamente a se mover, cambaleante, como louca, como uma tonta e vai aumentando sua velocidade.

Agora sim, ouvimos um barulho ensurdecedor vindo de todas as direções. A terra vibrava, ou tremia... Não sei! Todas as construções estavam se desmoronando e aniquilando todos aqueles que procuraram abrigar-se sobre seus tetos. E ouvíamos as grandes árvores caindo ao solo com estrondo causando mais ruínas e dores.

Aqueles que saíram para as ruas desapareceram nas grandes fendas que se abriam em toda parte e ninguém via por que continuava muito escuro.

Quanta aflição, quanta angústia. O caos estava instalado.

Começamos a ouvir outro rumor ensurdecedor de algo que velozmente se aproximava. Era o barulho das águas do mar em revoltosas marés, que saindo do seu leito natural, se projetavam em terra firme avançando cada vez mais rápido inundando tudo e extinguindo a vida por onde passavam.

É a PROFECIA se realizando e raríssimas pessoas deram ouvidos às advertências dos antigos, todos brincavam quando se falava que a PROFECIA estava prestes a se realizar.

Zombavam do assunto. Ninguém quis gastar um pouco do seu tempo, se preparando espiritualmente para o momento que ora estamos vivenciando. Por isto quase esqueceram da PROFECIAEis que ela está se realizando e pegou a todos completamente desprevenido.

Era o fim! O fim de uma era turbulenta, de intrigas, de maldades. Em fim, era o final dos tempos para uma humanidade corrupta, corrompida e sem jeito.

Afinal Deus estava removendo da terra o animal mais nocivo de todos os tempos: O ser humano, mas não se tratava de punição. Em dezenas de milhares de anos, todas as advertências foram insuficientes para demovê-lo de suas maldades... Sem nenhum sucesso!

De repente o céu se abriu, a nuvem se dissipou e clareou novamente a terra, uma claridade que ofuscava os sobreviventes, obrigando-os a não olhar para cima. Aquele que tentasse olhar para o alto ficava imediatamente cego. Era com se a camada de ozônio tivesse desaparecido completamente e quem não estava à sombra sentia a pele arder e queimar.

Concluí que a humanidade estava à beira da aniquilação total, não sobreviveríamos...

A PROFECIA se cumpria e nada mais podia ser feito. A raça humana despedia-se da terra.

Foi ai que aconteceu o inesperado!

Alguém bateu à porta do meu quarto acordei e não consegui participar do final do fim do mundo.

Bom, não faz mal, se o mundo tivesse acabado, esta história não seria contada e não haveria leitor! Felizmente você acaba de ler. Ufa, que alívio!
*****************************************
Este é mais um texto de ficção imaginado pelo autor. Qualquer semelhança com a realidade presente ou futura será mera coincidência. Ou não será coincidência?

Escrito por: Vicente Almeida
16/03/2013

quarta-feira, 13 de março de 2013

CARTA ENIGMÁTICA-8 - Por Vicente Almeida

Esta é mais uma Carta Enigmática para sua coleção.

Se conseguir traduzi-la, facilmente  descobrirá quem foi o estadista que fez a transição da ditadura para a democracia. Plagiando Tiradentes ele dizia: "Se todos quisermos poderemos fazer deste país uma grande nação"


Dica: Não será fornecida por se tratar de um texto muito fácil.
Vicente Almeida
13/03/2013

sábado, 9 de março de 2013

O VELHO CASARÃO - Por Vicente Almeida


O VELHO CASARÃO

É noite, todos dormem, ou pelo menos estão recolhidos em seus aposentos. Do lado de fora, tuca, nossa cadelinha pequenez de estimação está a uivar, hoje com mais frequência do que em outras noites, como a espantar os fantasmas noturnos.

E por falar em noite, certa noite estava em completa escuridão, convidativa mesmo para os seres noturnos. Mas não era sexta feira 13, por tanto, não era noite de lobisomens nem de vampiros, entretanto a coruja emitia pios assustadores.

E naquela noite, usando o imaginário visualizei lá na naquela cruz da encruzilhada, algo tênue começando a se movimentar a semelhança de um ser humano e estranhei, ainda não era nem meia noite. Corri a mente para o cemitério local e ali o movimento era como em um dia de feira, muitos seres transitando para um lado e para o outro. 

Dos mausoléus, das catacumbas e dos túmulos comuns, muitos espíritos cativos pelo desejo de vingança começavam a se movimentar usando vestimentas as mais estranhas e de várias épocas. Um pouco afastado, mas ainda dentro do cemitério, alguns desgraciosos esqueletos também se articulam em movimentos informes.

A escuridão já reinava absoluta para os seres viventes, mas para aqueles era como se ela não existisse e estava iniciada a mais macabra atividade do mundo invisível. Os primeiros gemidos foram emitidos pelo morador da campa nº 13, ele havia morrido ao ser abandonado na mata por seus familiares e devorado por um animal selvagem. Seu espírito ficou tão amargo e rancoroso que plasmou dores atrozes em suas carnes e ossos sendo mastigados e triturados como se ainda os tivesse. Passava o tempo gemendo e articulando uma represália.

Blém, blém, blém... agora sim, o grande relógio anuncia que é meia noite e todos os espíritos se libertam de suas moradas tumulares dispostos a mais uma vez saírem assustando os transeuntes descuidados e notívagos.

Mas alguns têm destino certo. Aquele vai a casa de um parente arrastar correntes no sótão e assustá-lo bastante, por que ele o deixou morrer a míngua,  negando-se a ajuda-lo no momento mais crítico de sua existência vindo a falecer por falta da assistência familiar;

Aquele outro corre a assustar sua mãe por ter sido abandonado em uma lata de lixo, onde morreu sufocado e com fome algumas horas após seu nascimento;

aquele outro prefere derrubar seu irmão da cama só por gozação.

E esse punhado de almas penadas correu para aquela encruzilhada, para tomar a pinga dos trabalhos encomendados e ali deixados. Além do mais, eles aproveitavam para assustar o máximo, aqueles que por ali transitavam.

Essas almas, vítimas de irmãos impiedosos, gananciosos e prepotentes, ainda não encontraram a paz, por isto saem em busca de: V I N G A N Ç A... VIN GAN ÇA. E seguem noite a dentro infernizando seus desafetos, que ao acordar dizem que tiveram sonhos horríveis e só lembram de fatos pela metade e confusos, ou acordam nervosos e irritados, sensação para a qual nem sempre acham explicação. 

A celeuma que não vemos está por demais acalorada, raríssimos seres humanos percebem a existência dessa atividade noturna, ela é um fato!

A madrugada sinaliza sua chegada com o cantar do galo, de repente o burburinho aumenta durante algum tempo. Todos tentam retornar o mais rápido possível para seus túmulos. Sabem que o dia é para os vivos.

Mas uma daquelas almas lá da encruzilhada, ao regressar, curiosamente não conseguiu localizar sua cruz. Parece que os outros, na correria removeram ela do lugar. Encontrou muitas cruzes parecidas, mas, ao se aproximar alguém dizia: Aqui não! Este lugar está ocupado. E a pobre alma já em desespero saiu em disparada, correndo... Voando... Não sei... Mas ela precisava de um abrigo urgente, antes do dia raiar.

Próximo ao cemitério avistou um velho casarão abandonado, em lá chegando se estabeleceu permanentemente. Assim encontrou um lugar para aplicar pequenos sustos nas pessoas, principalmente nos meninos gazeteiros, pois havia uma escola ali perto e os meninos matavam a aula para ir brincar no casarão abandonado.

Certa vez, quando os meninos já estavam dentro do casarão na maior folia ouviram uma voz adulta arrastada e fanhosa que dizia: TEM  GENTE! Eles se assustaram olharam ao redor e não viram ninguém. Saíram do velho casarão em disparada, portas e janelas ficaram estreitas para passar tanta gente de uma só vez.

Daquele dia em diante a professora estranhou a conduta dos meninos que nunca mais mataram a aula e ainda passaram a estudar bastante e tirar boas notas. 

Nenhum garoto contava o ocorrido no casarão para não denunciar sua fraqueza.
************************************

"Este é mais um conto de ficção imaginado pelo autor. Qualquer semelhança com fatos ou pessoas terá sido mera coincidência". Pode até não ser coincidência, quem sabe né?

Escrito por: Vicente Almeida
09/03/2012

domingo, 3 de março de 2013

O RETRATO - Por Vicente Almeida

O RETRATO

Símbolo De um passado que o tempo não apagou, apesar de longe, em um instante se torna presente. Lembranças eternas de quem me amou com todas as suas forças, e em todos os momentos, sagrando-me campeão na batalha pela vida.

Quando te volvo o olhar é como se estivesse vivendo aqueles meigos momentos de ternura e sinceridade, só encontrados em ti.

Ah você que imperturbável me olha sem nada dizer, e ao mesmo tempo dizendo tudo. Você que neste momento me dá inspiração para escrever estas linhas. Você foi magnânimo, sempre generoso e pronto a me ensinar e me estimular a corrigir meus deslizes.

Volvo ao passado em tempo menor que um piscar de olhos e ouço tua voz com aquele som característico, suave e inconfundível dentre os milhões de vozes, sempre pronto a ensinar...

... E continuo te olhando para destacar o teu amável sorriso, a tua sinceridade, a tua simplicidade...

... Sabe! Gostaria de ficar contigo em todos os momentos... Queria permanecer aqui a teu lado, mas, infelizmente tenho que te deixar. Amanhã voltarei e conversaremos mais um pouco e te contarei as minhas realizações... Também falarei das decepções se as tive.

Agora te devolvo a tribuna de honra e como prometi, amanhã estarei aqui outra vez contigo...

... Mas, se eu não vier amanhã, nem depois de amanhã nem nunca mais para falar contigo, certamente se me amarem como ter amo, me colocarão ao teu lado nesta galeria, pois terei morrido e de nós dois restará somente à lembrança viva de um RETRATO.

Mas PAPAI, um dia nossas fotos serão esquecidas em um canto qualquer, perdidas, ou retiradas da parede por não combinar com o novo mobiliário. Pode ser também que as pessoas que se lembravam da gente tenham partido, nada mais restando do que fomos e o nosso passado se perderá na noite dos tempos, assim como este texto que ora concluo.
*************************************
Escrevi este texto em 29/05/1978. Meu pai veio a falecer somente 22 anos depois. Naquele tempo eu já estava casado e residia a uns quatro quilômetros da casa dele. De repente numa noite qualquer comecei a imaginar como seria para mim a sua ausência  o que resultou neste escrito. Guardei e agora transcrevo aqui. Tudo que escrevi expressa o meu mais puro sentimento em relação a ele e ainda hoje mentalizo sua imagem várias vezes por dia. Outras vezes sonho com ele. A saudade hoje tem a mesma intensidade daquele tempo.

Escrito por Vicente Almeida
03/03/2013

sexta-feira, 1 de março de 2013

CUIDE DO SEU FALAR - Por Vicente Almeida


Antes de Falar...  Escute...
Antes de Escrever... Pense...
Antes de Gastar...  Ganhe...
Antes de Julgar...  Espere...
Antes de Orar...  Peça Perdão...e também Perdoe...

Antes de Desistir... Tente...

****************************************

Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.

Tempos depois, descobriram que o rapaz era inocente, ele foi solto, e, após muita humilhação resolveu processar seu vizinho (o caluniador).

No tribunal, o caluniador disse ao juiz:

- Mas Sr. Juiz, comentários não causam tanto mal assim...

E o Juiz respondeu:

- Sendo assim, escreva os comentários que você fez sobre ele num papel, depois pique o papel e jogue os pedaços a caminho de sua casa e amanhã volte para ouvir a sentença...!

O homem obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:

- Antes da sentença, quero que você vá e  cate os pedaços de papel que espalhou ontem...!

- Não posso fazer isso meritíssimo...! respondeu o homem!

- O vento deve tê-los espalhados por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!

O juiz respondeu:

- Da mesma maneira, um simples comentário que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos consertar o mal causado...

... E continuou:

- Se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!

Sejamos senhores de nossa língua para não sermos escravos de nossas palavras!...

... No mundo sempre existirão pessoas que vão te amar pelo que você é...

...E outras que vão te odiar pelo mesmo Motivo.

ACOSTUME-SE !

Quem ama não vê defeitos...

Quem odeia não vê qualidades...

Quem é amigo... Ah esse vê as duas coisas, mas, estará sempre do seu lado para ajudá-lo!
****************************************

Veja bem:

Se observar atentamente seus PENSAMENTOS, perceberá que eles se tornarão PALAVRAS.

Preste Atenção em suas PALAVRAS, pois elas se tornarão ATOS.

Preste Atenção em seus ATOS, pois eles se tornarão HÁBITOS.

Preste Atenção em seus HÁBITOS, pois eles moldarão seu CARÁTER.

Preste Atenção em seu CARÁTER, pois ele determinará seu DESTINO...

... Mesmo que haja contrariedades ou adversidades, lute para superar tudo, e terá um BOM DIA com muita Saúde e Deus no Coração !!!

Escrito por Equip Veg11
01/03/2013