OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

domingo, 6 de julho de 2014

CARTA ENIGMÁTICA 9 - Por Vicente Almeida

Sua meta é decifrar esta Carta Enigmática e descobrir o autor da frase cifrada.

Ele criou o Movimento de Cultura Popular, um programa revolucionário de cultura e educação.
Nasceu em Araripe, no Ceará, em 15 de dezembro de 1916. Em 1933 passou a viver em Pernambuco onde se formou em direito, logo se tornando um dos mais importantes políticos de esquerda do País.

Ao passar no concurso para o Instituto do Açúcar e do Álcool. Tornou-se fervoroso defensor dos trabalhadores de palha de cana do interior. É quando o governador Barbosa Lima Sobrinho o convida para ser secretário da Fazenda de Pernambuco.

Com o apoio da população pobre, torna-se prefeito da capital em 1960. No cargo, cria o Movimento de Cultura Popular, um programa revolucionário de cultura e educação. Dois anos depois, elege-se governador e segue com os projetos de cunho social. As ações são interrompidas pelo golpe militar de 1964. Os generais exigem sua renúncia. Ele não renuncia e é obrigado a exilar-se na Argélia.

Voltaria ao País somente em 1979, beneficiado pela lei da anistia. Emoção nas ruas, onde é carregado por uma multidão, que o chama de guerreiro do povo brasileiro. O carinho se refletiria nas urnas. Elege-se deputado federal e, logo depois, governador.

Em 1994, é novamente eleito governador e, em 2002, deputado federal, cargo que ocuparia até a morte, em 2005. Centenas de caravanas seguiram-no para o último adeus. Pobres agricultores acenavam seus chapéus de palha.

Um trabalhador rural resumiu: “O governador não foi enterrado. Ele foi plantado no chão do Brasil e no coração da gente”.

TEMA: POLÍTICA.



Vicente Almeida
05/07/2014

2 comentários:

  1. Ninguém pode alterar o mandato que o povo me deu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É...

      Fátima:

      Você acertou 99%. O certo seria: "Ninguém pode tirar o mandado que o povo me deu"

      Falta você dizer quem é o autor da frase

      Excluir