OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

domingo, 30 de setembro de 2012

PANGEIA - Por Vicente Almeida

PANGEIA - A TEORIA DO CONTINENTE ÚNICO

Segundo a teoria da Deriva Continental, há cerca de quinhentos e quarenta milhões de anos a terra era formado por um bloco único de terra, denominado Pangeia e cercado por um único Oceano denominado Pantalassa. 

Claro que nosso leitor já ouviu falar sobre PANGEIA mas, que tal rever esta história?

Pois bem. Esse bloco de terra, a mais ou menos duzentos milhões de anos, se fragmentou em dois mega continentes,  denominados:

Godwana ao Sul - Que incorporava a America do Sul, Africa, Austrália e a Índia.

Laurásia ao Norte - Que incorporava a América do Norte, Europa, Ásia e o Ártico.

E mais uma vez a parte continental da Laurásia se dividiu ficando a América do Sul para um Lado e a África para o outro lado, e a parte continental de Gowana também se divide separando a América do Norte da Europa. 

A teoria de que houve realmente a separação dos continentes foi sugerida pela primeira vez em 1596, pelo holandês Abraham Ortelius 1527/1598, pai do Atlas Moderno.

Mas a ideia da Deriva Continental foi sugerida pelo geógrafo e meteorologista alemão Alfred Lothar Wegener 1880/1930, ao perceber a conexão entre as costas da América do Sul e da África que se encaixavam perfeitamente bem.

Contudo, o que foi decisivo para essa ideia foram os fósseis brasileiros que eram semelhantes aos da África, pois foi fácil constatar que aqueles animais não nadariam da África ao Brasil.

Melhor mesmo é você assistir este vídeo. Ele explica melhor essa teoria.

video

video


Escrito por Vicente Almeida
30/09/2012

sábado, 29 de setembro de 2012

ATLÂNTIDA - EXISTIU?! - Por Vicente Almeida

ESTE É UM GRANDE MISTÉRIO - ATLÂNTIDA EXISTIU OU NÃO?

Cidade futurista de Atlântida o continente perdido, imaginada segundo as teorias. Tecnologia avançadíssima para o planeta terra de 11.000 anos atrás.

Desde menino que tenho lido sobre Atlântida o Continente perdido. Parece uma lenda, não sabemos se foi verdade ou é mais um mito, contudo é uma das histórias mais contadas e envolventes que conheço. Não faltam teorias para explicar sua existência. Centenas ou milhares de historiadores e arqueólogos já foram mobilizados em torno deste tema. Com base nas teorias, muitos caçadores de tesouros já se aventuram para encontrá-la. Vale a pena rever um pouco mais de sua história. 

É sabido que as teorias e histórias sobre Atlântida começaram na Grécia com o filósofo Platão 429-347 a.C. quando escreveu duas de suas obras: Timeu ou a Natureza, e Crítias ou Atlântida.

Platão descreve uma enorme civilização com tecnologia muito avançada localizada no Oceano Atlântico, há mais de 11.600 anos.

Uma das teorias diz simplesmente que Atlântida era uma civilização antiga, e ficava perto da Indonésia. Essa teoria é fortemente defendida por Dr. Arysio Nunes dos Santos, cientista brasileiro de currículo invejável, e confiável. Ele é físico nuclear, engenheiro eletrônico, PhD e professor de Engenharia Nuclear da universidade de Minas Gerais.

Ele, após analisar as teorias e histórias antigas, inclusive as de Platão juntou com descobertas e eventos científicos atuais, e apresentou a seguinte conclusão: "Atlântida existiu sim, e foi berço de todas as primeiras civilizações do mundo". E há relatos geológicos provando que houve uma grande elevação dos oceanos naquela época. Essa elevação levou muitos povos a contarem histórias sobre um "dilúvio," como o Dilúvio bíblico e a história grega do diluvio de Deucalião.

Alguns acreditam que os sobreviventes teriam navegado pelo mundo, e chegaram até onde hoje é a América, onde famosas civilizações foram fundadas, como os maias e astecas. Também desenvolveram-se na África e Oriente, talvez isto explique por que algumas construções egípcias, chinesas e maias sejam tão parecidas.

Para Dr. Arysio, os atlantes eram tão inteligentes que teriam criado uma bomba atômica usada até em uma guerra, acelerando o fim da era do gelo vivida na Terra. Mas todo seu conhecimento se perdeu para sempre durante as inundações, sobrando apenas coisas mais simples que puderam ser carregadas em barquinhos.
Mapa mostrando a possível localização de Atlântida, mas lembre-se é apenas mais uma teoria.

Outras teorias sugerem que Atlântida, continente ou ilha, ficava no Oceano Atlântico, no espaço entre a América do Norte e a Europa - Veja o mapa acima, e isso explica porque elas não se conectam, porque havia algo ali, já que vieram de um continente único (Pangeia). Já a América do Sul e a África se encaixam perfeitamente.

Mas há outra Teoria, a "Teoria Alienígena"


Super nave Atlântida que segundo teorias teria causado um dos grandes tsunamis da história do nosso planeta.

Dizem que Atlântida não era um continente, mas, uma gigantesca nave-mãe alienígena, movida a um combustível poderoso e desconhecido, que estava na Terra para colonizá-la espalhando as civilizações humanas.

Por isso os documentos antigos dos outros povos não sugerem uma localização específica, já que ela ficava flutuando sobre vários oceanos. Isso poderia explicar também o porque dos povos antigos acreditarem em deuses que viviam no céu e que teriam criado suas vidas.

Então, Atlântida sendo uma nave, não teria afundado e sim retornado ao espaço, e sua força de propulsão era tão imensa que teria empurrado a água para todos os lados criando tsunamis, levando outros povos a acreditar que Atlântida havia afundado.

Sempre surgem teorias novas, cada uma mais complexa que a outra. Mas será verdade que antigamente existiu uma civilização tão poderosa e avançada cientificamente capaz de mudar a história da humanidade?

Quando será que finalmente resolveremos estes mistérios? A Terra ainda esconde provas ou teremos que esperar forças exteriores para nos responder?

Texto e imagens adaptados para os leitores do Laboratório Sideral.
Fontes: Parte, Caderno de Curiosidades Junho de 2012, e parte escrito por Vicente Almeida. 
29/09/2012

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

SEM INSPIRAÇÃO - Por Vicente Almeida

Amanheci o dia tentando escrever algo para seu laser. Seria mais um texto!

O tempo está passando mas, a inspiração não vem. É um daqueles dias em que por mais que tentemos, as coisas não dão certo, pelo menos da forma pretendida.

Então resolvi conversar de público com Deus. Convido-o a compartilhar.

Para mim, conversar com Deus é observar e louvar a sua criação. Há momentos em que precisamos entrar em um estado de introspecção, e sentir fluir em nosso eu a força infinita das coisas que nunca observamos, como a natureza por exemplo! 

Veja a beleza das cores destas imagens: Na terra, no mar profundo e no deserto. Veja ainda o Cosmos e seus trilhões de astros. Procure pensar no infinito amor. Sinta-se interagindo com tudo isso. Entre nesta sintonia. VOCÊ FAZ PARTE! Você está em Deus, você se sente com Deus! Cada imagem permite instantes de meditação sobre o Criador. Interaja!

Não visualize como uma simples foto. Com a mente penetre cada lugar, sinta-se lá, vibrante, feliz, radiante. Eleve-se!


TUDO ISTO É






















 







As cores vivas e misteriosas dos animais têm uma finalidade na natureza. Ás vezes indica perigo.

No deserto as cores também se destacam.






Fonte de inspiração, de poesia, de meditação, de harmonia, de comunhão com o Todo Poderoso. Sinta-se dentro desta imagem. Suba este monte. Caminhe pela relva rasteira. Se achegue ao lago e veja seu reflexo em sua água cristalina. Sinta o amor fluir dentro de você e divida com a natureza. Momentos de profundo prazer dividimos também com todos os irmãos. É a lei do Universo!

O fundo do mar possui belezas inigualáveis.




Fossas Abissais. Os peixes das fossas abissais são misteriosos e surpreendentes. Parecem saídos de um cenário de filme de terror. Aqui a beleza parece desnecessária e as cores são mortas. Muitos deles emitem luz própria. A pressão no fundo dos oceanos é descomunal. Se um peixe desses chegasse a superfície explodiria em milhões de pedaços por que a pressão é incompatível com a do seu habitat natural.


 

Uma Visão do Espaço Sideral - Nossa Via Láctea abrigando cerca de 200.000.000.000 de estrelas. Tem um diâmetro de 90.000 anos-luz. Quer dizer que você levaria noventa mil anos para atravessar a Via Láctea de uma ponta a outra, isto se pudesse viajar a uma velocidade de 300.000 km p/segundo.







Belezas que desconhecíamos no Universo, e hoje é possível ver graças a tecnologia.



Nosso Sistema Solar na Via Láctea fica a cerca de 28.000 anos-luz distante do centro.

Nosso Planeta Água - Porque? Por que 2/3 do planeta é constituído de água.














Tudo tem uma finalidade na natureza. Nada está fora de ordem. O que parece desorganizado está em perfeito sincronismo com a vontade de Deus. Não há absolutamente exceções.

Como você pode ver, tudo é tão magnífico, e nem percebemos.


28/09/2012

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

A VERDADEIRA PERFEIÇÃO - Por Vicente Almeida


CHORE:DE TERNURA, DE COMPREENSÃO  OU POR AMOR!

No Brooklyn, Nova Iorque, Chush é uma escola que se dedica ao ensino de crianças especiais.

Algumas crianças ali permanecem por toda a vida escolar, enquanto outras podem ser encaminhadas para uma escola comum.

Num jantar  beneficente  de Chush, o  pai de uma criança fez um discurso que nunca mais seria esquecido pelos que ali estavam presentes.

Depois de  elogiar a escola e seu dedicado pessoal, perguntou:

- Onde está a perfeição no meu filho Pedro, se tudo o que DEUS faz é feito com perfeição? Meu filho não  pode entender as coisas como outras crianças entendem. Meu filho não se pode lembrar de fatos e números como as outras crianças. Então, onde está a perfeição de Deus?

Todos ficaram chocados com a pergunta e com o sofrimento daquele pai, mas ele continuou:

- Acredito que quando Deus traz uma criança especial ao mundo, a perfeição que Ele busca  está no modo como as pessoas reagem diante desta criança.

E continuou...

 - Uma tarde, Pedro e eu caminhávamos pelo parque onde alguns meninos que o conheciam, estavam jogando beisebol. Pedro perguntou-me:
          
 - Pai, você acha que eles me deixariam jogar?

Eu sabia das limitações do meu filho e que a maioria dos meninos não o queria na equipe. 

Mas entendi que se Pedro pudesse jogar com eles, isto lhe daria uma confortável sensação de participação. Aproximei-me de um dos meninos no campo e perguntei-lhe se Pedro poderia jogar. O menino deu uma olhada ao redor, buscando a aprovação de seus companheiros de equipe e mesmo não conseguindo nenhuma aprovação, ele assumiu a responsabilidade e disse:

- Nós estamos perdendo por seis rodadas e o jogo está na oitava. Acho que ele pode entrar na nossa equipe e tentaremos colocá-lo para bater até a nona rodada.

Fiquei admirado quando Pedro abriu um grande sorriso ao ouvir a resposta do menino.

Pediram então que ele calçasse a luva e fosse para o campo jogar. No final da oitava rodada, a equipe de Pedro marcou alguns pontos, mas ainda estava perdendo por três.

No final da nona rodada, a equipe de Pedro marcou novamente e agora com dois fora e as  bases com potencial para a rodada decisiva, Pedro foi escalado para continuar.

Uma questão, porém, veio à minha mente: a equipe deixaria Pedro, de fato, rebater nesta circunstância e deitar fora à possibilidade de ganhar o jogo?

Surpreendentemente, foi dado o bastão a Pedro.

Todo mundo sabia que isto seria quase impossível, porque ele nem mesmo sabia segurar o bastão. Foi feito o primeiro arremesso e Pedro balançou desajeitadamente e perdeu.

Um dos companheiros da equipe de Pedro foi até ele e juntos seguraram o bastão e encararam o lançador.

O lançador deu novamente alguns passos para lançar a bola suavemente para Pedro. Quando veio o lance, Pedro e o seu companheiro da equipe balançaram o bastão e juntos rebateram a lenta bola do lançador.

O lançador apanhou a suave bola e poderia tê-la lançado facilmente ao primeiro homem da base, Pedro estaria fora e isso teria terminado o jogo. Ao invés disso, o lançador pegou a bola e lançou-a numa curva, longa e alta para o campo, distante do alcance do primeiro homem da base.

Mas o jogador entendeu quais eram as intenções do lançador, assim, lançou a bola alta e distante, acima da cabeça do terceiro homem da base. Todo o mundo gritou:

- Corre para a segunda, Pedro, corre para a segunda base.

Pedro correu para a segunda base, enquanto os jogadores à frente dele circulavam deliberadamente para a base principal.

Quando Pedro alcançou a segunda base, a curta parada adversária colocou-o na direção de terceira base e todos gritaram:

- Corre para a terceira. Ambas as equipes correram atrás dele gritando:

- Pedro, corre para a base principal.

Pedro correu para a base principal, pisou nela e todos os 18 meninos o ergueram nos ombros fazendo dele o herói, como se ele tivesse vencido o campeonato e ganho o jogo para a equipe dele.

- Naquele dia - disse o pai com lágrimas caindo sobre face, aqueles 18 meninos alcançaram a Perfeição de Deus. Eu nunca tinha visto um sorriso tão lindo no rosto do meu filho!
***************************************

Autores como esse, desconhecidos, anônimos, só pretendem mostrar que o mundo tem conserto. Agradeço a esse desconhecido pela sublimação do seu texto, e rogo a Deus que o ilumine cada vez mais onde estiver.


mensageiros que nos transportam as alturas da sensibilidade. Este é um daqueles momentos. "vicente almeida"


27/09/2012

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

CARTA ENIGMÁTICA - Por Vicente Almeida

TESTE SEUS CONHECIMENTOS

Se você é craque em Cartas Enigmáticas, parabéns. É um ótimo passatempo Decifrá-las.

Esta é especial, uma das mais difíceis... Quem se importa com dificuldades não é? O importante mesmo é o desafio. Ou você não gosta de desafios?

Bom. Esta novidade poderá lhe tirar o sono. Mas quando decifrar ficará muito contente e poderá até dizer "EURECA!!!"

VAMOS TENTAR?!



Não desista, aqui retornaremos para ajudá-lo... Se for necessário.

DICA: 1ª Linha: Caros leitores, esta carta é dedicada...

Fonte: Almanaque Brasil
Escrito por Elias Andreato.
Vicente Almeida
26/09/2012

terça-feira, 25 de setembro de 2012

PAVÃO MISTERIOSO - Por Valdênia Almeida

E OS MATUTOS MORAVAM NA CAPITAL

Moro na chácara "Vila Encantada" aqui no Crato, onde crio muitas galinhas caipiras soltas no quintal.

Tenho cinco filhos que moram na mesma chácara com seus filhotes. Ao todo tenho dez netos, sendo que dois deles, o Rafael e o Filipe, moram em São Paulo com minha filha mais velha, e de tempos em tempos passam suas férias aqui.

Em matéria de conhecimento rural o Rafael e o Filipe são quase zero. Dizem que matuto é aquele que mora no sítio. Mas não parece!

Veja minha pequena história vivenciada com os paulistinhas em 2009.
Certo dia pela manhã, apareceu no meu quintal um pavão maravilhoso que deixou o galo e as galinhas fazendo muitos co co ri cós de admiração ao fazer roda se exibindo para aquela platéia.

Fiquei encantada com aquela visão, e lamentei os meus netos não estarem em casa para ver o espetáculo. Eles nunca haviam visto um pavão.

No dia seguinte cedinho, a mesma coisa, o pavão veio nos visitar, fez o seu show e os meus netos não viram, pois ainda estavam no colégio, e os paulistinhas dormindo. Assim foi a semana toda!

No sábado pela manhã o pavão atrasou. Estavam eles já acordados, na maior algazarra jogando bola num campinho improvisado e eu na cozinha fazendo o almoço, quando de repente se fez um silêncio total. Ai pensei: “Será que o pavão voltou”?

Daí a pouco entra na cozinha o Filipe de sete anos, meu neto mais corajoso e com ar preocupado, muito desconfiado, e cruzando as mãos sobre o peito fazendo girar os polegares passando um pelo outro, postou-se ao meu lado e falou: “Vóóó, o teu frango chegou ali fora com um feixe de capim nas costas!”

- Ele realmente não conhecia aquela ave.
E o pavão com o passar do tempo, ficou manso e encantava a todos com a sua dança, até que um dia desapareceu misteriosamente e nunca mais voltou.
Escrito por Valdênia Almeida
25/09/2012