OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

O QUE É MESMO SAUDADE? - Por Vicente Almeida


QUADRINHAS SOLTAS
I
Saudade é dor que invade
E desassossega a gente
Não mata mais queima e arde
Igual nosso sol ardente
II
Saudade é quando a lembrança
Bate no peito e ressoa
O coração pulsa e balança
Relembrando coisa boa
III
Saudade é lembrar momentos
Que nos deixa alvoroçados
Mexendo nos fragmentos
De bons tempos do passados
IV
Saudade é um nó apertado
Bem no meio do sossego
É a lembrança do passado
Querendo fazer chamego
V
Saudade é o pensamento
Dando pinotes pra trás
Resgatando do isolamento
Coisas que não voltam mais
VI
Saudade é a mão gigante
que aperta os corações
Espremendo em um instante
Lembranças e emoções.
VII
Saudade só dói no peito
Ninguém sabe por que é
Seria grande defeito
Se ela doesse no pé.
VIII
Hoje amanheci com a macaca
E na saudade atirei
Tantas havia na saca
De onde vieram não sei!

Escritas por Vicente Almeida
06/09/2012

2 comentários:

  1. Vicente:

    Falar de saudade dói. Isso quando se perde um ente querido ou um amor!
    A minha irmã (Lisieux)já falecida custumava dizer que saudade não mata. Vive-se!
    Concordo pois a gente vive a SAUDADE!
    Saudade pra mim é quando bate no peito aquele vazio, aquela vontade de ver o ente querido.
    Hoje, me bate saudade de meus pais que não saem do meu coração e meus irmãos. Eles se foram e deixaram seu exemplo e sua experiência de vida!
    O Chiquinho, por exemplo, além de ser amigo, me faz muita falta. Sua ausência me falta nas horas em que tenho problemas e ele não se faz presente para escutar. Nós não tínhamos segredos. Sempre nos acudiu depois da perca de meu pai. A Lisieux, que era religiosa (Irmã Lúcia) deixou seu exemplo de pobresa, aconselhadora e aquela coisa de CARISMA! Era verdadeira e não deixava escapar a oportunidade de dizer que estávamos errados e com sua esponeidade cativa a todos. Teresinha, nos tinha como porto seguro. Enfim, todos tinham seus predicados e, essa que citei por último faleceu exatamente no dia do meu aniversário, pode? Aí a data se tornou saudosa!!!!!!!!!
    Desculpa pelo desabafo, é que o tema me atingiu e senti a necessidade da falar. Maneira de sentir alívio.
    Um abraço a Valdênia e aqui deixo meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. Saudade é uma dor quente,fria, que tem sabor, cheiro, e fedor, é doce, amarga;é tímida e sem pudor, está no passado, e presente no meu peito; peço a Deus que eu nunca a sinta pelo meu grande e eterno amor. Fátima Bezerra Cordeiro.

    ResponderExcluir