OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

NOSSOS POBRES ENFERMOS - Por Vicente Almeida



Todos nós temos algum enfermo na família, no próprio lar, nos hospitais ou nas clínicas, e poucos são aqueles que os visitam para lhes proporcionar o conforto que tanto necessitam.

ausência de solidariedade humana faz o  enfermo se sentir cada vez mais deprimido, retardando assim o processo de cura e a sua recuperação.

Muitos são literalmente abandonados, descartados pela família nos asilos e nas clinicas de tratamento prolongado, principalmente quando são julgados inúteis, um peso no lar.

que se considerar ainda que sem a colaboração da coletividade o abandono chega a transformá-lo em um andarilho, sem lar. O luar, as estrelas, o frio e o sol são seus únicos companheiros.

peço que ao olhar para um desses irmãos, não pense que aquele estado é privativo dele. situação idêntica poderá ocorrer com qualquer um no futuro. 

Faça uma revisão nos seus atos e veja o que pode fazer em qualquer dia da semana por um enfermo. O tempo é este, o momento é já. E lembre-se "A cada um será dado, segundo suas obras"
   
Que tal visitar um doente levando-lhe conforto e solidariedade. Se for pobre e você puder leve mantimentos, qualquer coisa serve para quem é desprovido do necessário. E se tratando de enfermo idoso, por favor escute-o. Ele gosta de falar quando alguém o escuta, não vire as costas só por que ele não fala o que você gostaria de ouvir. Tempo virá em que chegará sua vez. "Dê aquilo que você deseja receber" ou como disse Jesus "Faça aos outros tudo aquilo que queres que te façam"

Não tem tempo? Não precisa uma visita prolongada! Às vezes nem precisa andar muito, ele está dentro de sua casa, no quartinho lá dos fundos ou ao lado do seu. Basta entrar lá e dizer: “Oi, eu vim te ver”!

Ele vai te abrir um confortante e triste sorriso se puder, e vai te agradecer. O enfermo sempre fica feliz com a visita de alguém. Se puder demore um pouco com ele.

Aproveite para confortá-lo com palavras amigas. Saiba que o ambiente onde se encontra um enfermo é um lugar de muita solidão, sinta o quanto naquele momento ele é impotente e pense em harmonia. Isto ajuda muito e transfere paz ao visitado.

Mas lembre-se: você está lá para visitá-lo e confortá-lo. Não fale sobre a doença, outros doentes, ou problemas do cotidiano, isto o deprime. Seja um bom samaritano.

Mas este laço de fraternidade, não deve se prender somente aos vínculos familiares. Se Observar atentamente, em todos os lugares há enfermos ou idosos necessitados de grito de misericórdia.

Este seria um grande ato de solidariedade humana que não ficará sem recompensa. Experimente!

Escrito por Vicente Almeida
20/09/2012

4 comentários:

  1. Vicente, é verdade, muitos de nós temos algum parente enfermo em casa ou em um hospital: eu por exemplo tenho um tio-irmão em coma ha alguns meses, e posso avaliar o quanto é horrível.Mas,por ter lidado desde muito nova, com doenças;pois minha primeira profissão foi auxiliar de serviços médicos, aprendi a valorizar o preço de uma visita, de uma palavra de conforto,ou um sorriso direcionado a um doente; por essa razão, costumo fazer visitas aos doentes; seja domiciliar ou nos leitos dos hospitais.E esse pequenino gesto, me enche de "orgulho" e muita alegria; não por me sentir superior a ninguém,mas, por me sentir mais forte, e preparada para lidar com este infortúnio. Abraço fraterno. Fatima Bezerra Cordeiro.

    ResponderExcluir
  2. Eh...

    FÁTIMA:

    Sempre temos um jeitinho para a enfermidade nos outros, mas quando chega a nossa vez ficamos cheios de medos e chorumelos.

    Mas podemos evitar isto se nos desprendermos de nós mesmos partindo em socorro dos menos afortunados.

    ResponderExcluir
  3. Vicente:

    Uma das coisas que gosto de fazer é visitar às pessoas que estão precisando. Tenho um compromisso comigo de levar até essa gente, ninha solidariedade.Não faz muitos dias fui ao Hospital Geral visitar um senhor de Várzea Alegre que estava às vésperas de uma cirurgia difícil. Não tinha muito contato com ele, à família era o alvo. Conversamos muito e vi a satisfação estampada na sua face, por causa da visita. Isso me deixou contente. Mas, infelizmente não o vi mais com vida! Ele não resistiu.
    Ontem, tendo conhecimento do estado de saúde da esposa do meu contador, fui até lá. Eles me receberam tão bem que fiquei emocionada. São pessoas simples mas de boa conduta e trabalhadoras. Me coloquei a frente do problema e estou tentando ajudar para que consiga um internamento.
    É isso aí, sempre faço o que está ao alcance. É meu dever ser solidária.
    Hoje, verificando o Laboratório, encontrei algumas postagens e estou procurando fazer algum comentário.
    Será que fugi ao desejado?! Não sei sua interpretação. Faça confome sinta.
    Boa tarde!

    ResponderExcluir
  4. Eh...

    FIDERALINA:

    Todo enfermo fica feliz quando vamos visitá-lo. Todos deviam fazer isto pois o benefício retorna multiplicado.

    ResponderExcluir