OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quinta-feira, 5 de junho de 2014

A DIVINA COMÉDIA - INFERNO - CANTO XXVI - Por Vicente Almeida

Vala dos maus conselheiros

Alegra-te Florença pois és tão grande que até pelo inferno o teu nome se expande! Cinco eminentes florentinos encontrei naquele fosso, o que me fez sentir vergonha de ti.

Subimos pela escada de pedras que havia sido o caminho pelo qual havíamos descido. Ele ia na frente e me puxava rochedo acima, apoiando-se nas rachaduras, por onde o pé não podia avançar sem a mão.
Subida em escada de pedras - ilustração Gustave Doré
A oitava vala resplandecia de chamas. Isto pude ver quando meus pés chegaram a um ponto onde o fundo já aparecia. As chamas não estavam imóveis. Elas se moviam continuamente como gente o que me levou a imaginar que mantinham em sua custódia um pecador. O meu guia, como sempre adivinhando meu pensamento, confirmou:

- Em cada fogo há um espírito que é torturado pelo fogo incessante.

Alma em chamas - ilustração Gustave Doré
- Ó mestre - perguntei -, isto que acabas de falar eu já tinha adivinhado, mas dize-me quem está naquele fogo duplo, com uma chama dividida em duas pontas?

- Naquela chama - respondeu - sofrem dura pena Ulisses e Diomedes. Naquela chama se arrependem de ter tramado o logro do cavalo de Tróia e o roubo do Paládio.

- Podem eles falar através do fogo? - perguntei.

- Sim - respondeu o mestre -, mas deixa que eu fale, pois, sendo gregos, podem te desprezar.

Chegou o fogo a um lugar propício e o mestre se aproximou, perguntando:

- Ó vós que são dois dentro de uma única chama, se mereci de vós o meu viver, se mereci de vós alguma fama, quando no mundo meus altos versos escrevi, não vos moveis, mas que um de vós me diga onde foi perdido, para morrer.

A ponta maior da chama logo cresceu e começou a se agitar, e, como se fosse uma língua ondulando, virou-se para nós e falou:

- Quando descobri que nada podia impedir minha ânsia de viajar e conhecer o mundo, nem ternura de filho ao velho pai, nem o amor da minha Penélope, decidi explorar o mar aberto e profundo, acompanhado de minha tripulação fiel.

Passamos da Espanha e Marrocos, e continuamos além dos pilares que por Hércules foram fixados, sinalizando aos homens que daquele ponto não passassem. Navegamos em mar aberto por cinco meses, com a vela sempre à esquerda, até que vimos no horizonte uma enorme montanha.

Mesmo distante, apagada e escura, nunca eu vira outra assim tão grande. Mas nossa alegria durou pouco e logo transformou-se em pranto. Da nova terra saiu um grande redemoinho que atingiu a nossa embarcação na popa. Três vezes o barco rodou até que na quarta fomos sepultados nas profundezas do oceano.
**********************************

No Canto XXVII veremos o espírito do Frade Guido de Montefeltro;
Vicente Almeida
05/07/2014

Um comentário:

  1. É...

    Os maus conselheiros são os que usam de má fé, induzindo outros ao erro. Dorothy Sayers interpreta assim: O fogo que atormenta também oculta os conselheiros da fraude, pois o pecado deles foi cometido às escondidas. E como pecaram com suas línguas, agora a fala só pode passar pela língua da chama furtiva.

    Neste Canto, Dante apesar de haver usado dois grandes personagens da mitologia: Ulisses e Diomedes, a mensagem continua sendo de grande profundidade, pois, pretende mostrar o contrapasso do pecador, pelo abuso de confiança em ações praticadas por conselhos intencionalmente errados, mas, com a finalidade de obter vantagens.

    ULISSES - rei de Ítaca, em diversas obras gregas é visto como um homem extraordinário, valente e cheio de virtudes, um herói. Mas está aqui retratado como um mau conselheiro ao revelar a Aquiles, guerreiro quase invencível, que o oráculo havia profetizado grandes glórias para ele, inclusive a rendição de Troia, omitiu porem a segunda parte do oráculo que afirmava sua morte na mesma guerra de Troia.

    DIOMEDES - Foi o rei de Argos e aliado de Ulisses e dos gregos na guerra de Troia. Por isto estão juntos ma mesma língua de fogo.

    PENÉLOPE - Vale a pena tecer um ligeiro comentário aqui sobre Penélope esposa de Ulisses. Ela, segundo a mitologia grega, era princesa de Esparta e esposa de Ulisses (também conhecido como Odisseu), que lutava na guerra de Troia. Ulisses passou mais de 20 anos longe de Penélope, antes e depois da guerra, mas ela nunca duvidou que ele voltaria.

    Embora fosse constantemente assediada por inúmeros pretendentes, ela sempre os dispensava dizendo que não podia escolher um novo esposo enquanto não terminasse uma colcha que tecia para seu sogro Laertes. Toda noite ela desfazia o trabalho feito durante o dia e assim evitava ter que fazer a escolha.

    Uma noite, porém, foi surpreendida por uma criada que revelou seu segredo e foi assim obrigada a concluir o trabalho. Quando os pretendentes estavam prontos a ouvir sua decisão, Ulisses voltou, disfarçado, matou todos eles e voltou para Penélope.

    Há um filme antigo "Ulisses" (1954) que narra a sua história e o amor de Penélope. É um dos destaques mais graciosos da "Odisseia" de Homero.

    ResponderExcluir