OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

sábado, 30 de novembro de 2013

A DIVINA COMÉDIA - Introdução Parte 3/3 - Por Vicente Almeida

Dante no exílio
POEMA "DIVINA COMÉDIA"

Introdução - Parte  03/03


RESUMO DA OBRA DE DANTE

Na sua viagem ele pára para conversar com todos os tipos de pessoas, tanto contemporâneas quanto figuras da Antiguidade e da mitologia. Conforme desce através dos nove círculos do Inferno até Satã, é apanhado em armadilha de gelo no centro da terra e sobe a montanha de sete andares até o Purgatório; vai sendo gradualmente purificado de seus pecados, ficando pronto para ser conduzido pela série de esferas celestiais ao Império de Deus.

O INFERNO: Sua descrição do Inferno sugando as almas para o centro da terra é constituído de nove círculos, é, segundo Vincenza Rubino "uma cratera onde estão distribuídas as almas dos pecadores condenados a penas terríveis.- Está de acordo com a visão do mundo em sua época, conforme Ptolomeu, que dizia ser a Terra o Centro do Universo.

Tinha diante de mim o rei das trevas. O quão fora belo anjo de luz, hoje era feio. Espantei-me ao ver que tinha três caras em uma só cabeça. A cara da frente era vermelha, a da direita, amarelenta, e a da esquerda, negra como a fuligem"

O PURGATÓRIO: É uma montanha formada no lado oposto ao inferno, também constituído de nove partes: as almas, uma vez purificadas, vão subindo os patamares nas encostas da montanha.

Ele narra que ao longo do caminho, encostada à lívida muralha, e com as pálpebras cerzidas com fios de arame, para que os olhos, daqueles que tanto cobiçaram, não vissem luz, uma multidão de sombras vestidas de rude silício; as sombras cantavam, ou melhor, gritavam a ladainha de todos os santos, exclamando em uníssono: - "Maria, orai por nós!".

O PARAÍSO: foi imaginado como o topo do Purgatório. É composto de nove céus, que regem os planetas. No Empíreo, composto de pura luz, vivem Deus e as almas santificada.

Antes de atingirmos o nono céu - o manto real, porque ele cobre todos os demais, vi saírem de um círculo dançante três luzes extremamente brilhantes, que pela sua velocidade soube serem almas das mais preciosas.

Dante chamou a sua obra de "Commédia". O adjetivo "Divina" foi acrescido pela primeira vez em uma edição de 1555 por Giovanni Boccaccio.
********************************
*********************
** NOSSO COMENTÁRIO:

A narrativa que vamos apresentar deste poema, não será na forma original, em versos, pois, é cansativo e de difícil entendimento, - tanto quanto as centúrias de Nostradamus.

Faremos a postagem em prosa, descrevendo o significado de cada Canto em nosso tradicional português.

Creditamos a tradução e interpretação do poema "DIVINA COMÉDIA" ao Senhor Helder da Rocha, nosso contemporâneo. Graças a ele é possível melhor compreender de forma mais objetiva, a descrição do INFERNO. Além da tradução em prosa, o Senhor Helder da Rocha ainda nos brinda com inúmeras notas explicativas. 

O Poema foi publicado inicialmente sem gravuras que ilustrassem a narrativa. Com o passar do tempo, muitos desenhistas e pintores consagrados como: Gustave Doré, Sandro Botticelli, Salvador Dali, Michelangelo, William Blake, e o próprio Helder da Rocha, inseriram inúmeras imagens.

Essas ilustrações e gravuras inseridas no decorrer dos séculos, muito enriqueceram a obra, tornando possível acompanhar a narrativa visualizando imagens - Sabemos que uma imagem fala mais do que mil palavras e permite melhor compreensão da narrativa, além de mexer demais com nosso imaginário. Você verá!

O leitor não estranhe ao observar as gravuras/ilustrações e ver que as almas dos personagens envolvidos nas tramas do pecado estão quase ou totalmente despidos, pois era assim que Dante as via no seu mundo imaginário, alegórico ou profético, quem sabe? Seres e lugares apocalípticos também são mostrados.

Na passagem pelo INFERNO, o leitor observará que o sofrimento é de intensidade superior ao do pecado cometido em vida, pois será punido de eternidade em eternidade, segundo o entendimento de Dante.

Vale  esclarecer, que a "Divina Comédia" foi publicada por inúmeras editoras em todo o mundo e cada uma interpreta de forma diferente o seu conteúdo, alegórico ou profético.

Não pretendemos gerar polemica, nem inibir conceitos de religiosidade. Apenas queremos dividir com você, a leitura de uma obra que realmente mexe com nosso imaginário e nos remete a uma meditação sobre as consequências de nossos atos em vida.

*********************************
***********************
Com esta terceira PARTE concluímos a INTRODUÇÃO.

Nos acompanhe. Há muita coisa do seu interesse em jogo e você não ficará sabendo se ficar isolado dos demais.

Voltaremos em cinco dias com a abertura do 1º Canto sobre o Inferno. Venha conosco ao encontro de Dante Alighieri, e juntos o acompanharemos na sua Odisseia.

SE deseja conhecer o INFERNO e voltar, a hora é esta, acompanhemos os passos do autor - O que você acha, hein?
** Escrito por Vicente Almeida
30/11/2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário