OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

ABORTO - O MAIS TERRÍVEL DOS CRIMES - Por Vicente Almeida


CRIMINOSOS IMPUNES... TEMPORARIAMENTE!? 

Todo ser humano é dotado de livre arbítrio, isto é; poderá fazer o que bem entender, mas, não conseguirá fugir das consequências dos seus atos. 

A mulher, por exemplo, foi privilegiada com a capacidade da maternidade, isto é; Gerar um filho e mantê-lo em seu ventre durante certo período de tempo. Isto é mais que uma dádiva é um milagre da natureza. Mas quando o filho não é desejado ou esperado, alguns veem o fato como um estorvo, um empecilho a sua vaidosa felicidade. A mulher com seu livre arbítrio poderá utilizar o corpo que Deus lhe destinou como bem entender. E aqui vamos deixar claro – USAR O SEU CORPO, mas, jamais poderá dispor de uma vida que dele fez seu temporário abrigo.

Uma criança em gestação no ventre materno, ressalvadas raríssimas exceções é concebida por livre e espontânea vontade, e com a conivência do casal. A gravidez indesejada em função de situações adversas poderia ser evitada se o casal usasse de bom senso ou recebesse orientação de quem de direito.

A mulher, uma vez constatada a existência de um ser em seu ventre deveria zelar pela sua integridade, pois não tem direitos sobre aquele corpinho, ela não é dona daquela vida, nem o pai biológico o é, nem avós, nem tios. Ninguém pode dispor daquela vida para tirar-lhe o direito de existir, sem sérias consequências que perdurará por muitos anos, séculos ou milênios. Até que todos os infratores resgatem a falta, ninguém terá paz.

A criança provisoriamente alojada no seio materno, concebida com anuência da mãe, confia nela e está tomando por empréstimo o seu corpo no cumprimento de um mandato Divino, e se não fosse o seu egoísmo e às vezes a sua imaturidade, ela ficaria envaidecida por poder dar a sua contribuição.

O corpo da mulher é um santuário, é um templo de Deus e Ele assim o fez para que a vida pudesse ter continuidade. É assim desde o princípio, e seguirá indefinidamente pelos milhões de milhões de milênios afora.

Sabia que todos os envolvidos em um aborto poderão passar pelo mesmo processo abortivo que tenha causado a um indefeso ser nas próximas encarnações? 

Dependendo do seu grau evolutivo nesta esfera, os agentes que contribuíram para o aborto poderão nada sentir no momento, mas, recomendo que nunca leia nada sobre a inquisição nem veja as gravuras das imagens das vítimas trucidadas. Quero apenas dizer que o aborto é bem mais horripilante do que tudo aquilo.

Muitos são os procedimentos utilizados para provocar o aborto. Um deles é a trituração do feto dentro do ventre materno, com instrumentos cortantes, depois é retirado aos pedaços? Pois é! Ele sente dor, uma dor lancinante, uma dor indefensável e indefinível por cada pedacinho que lhe é amputado. O mais doloroso é que naquele momento, ele está sozinho naquele quartinho escuro... E pensava estar seguro em sua casinha.

muitos outros meios tão terríveis e macabros quanto este para eliminar uma vida inocente e indefesa.

O procedimento abortivo também mutila a mulher, não importa quem o execute nem o local, por mais organizado que seja. Se ela não sofre imediatamente por ser jovem, sofrerá no declínio da sua existência.

Toda criança assassinada no ventre materno, não estava ali por acaso. Ela tinha uma missão na terra! Nascer naquela família para salvar a própria mãe, os avós, um tio, um irmão, ou até a família inteira, quem sabe?

Poderia também estar em seu projeto de vida trazer para a humanidade: Amor; Paz e progresso, ou se tornar descobridor de uma tecnologia avançada que pudesse minimizar tanto sofrimento.

Poderia essa criança ser portadora de uma grande missão, pois Deus onisciente sabe os problemas que advirão sobre a humanidade e visualizando muito sofrimento envia da maneira mais simples um filho para nos ajudar. E o que fazemos? Criamos novos calvários, não o da cruz, mas muitos outros, tão terríveis e sofisticados quanto aquele.

Todos os dias eliminamos nossos salvadores via aborto. Todos os dias a humanidade leva muitos ao calvário. Essa e uma das razões por que não conseguimos minimizar tanto sofrimento, apesar de tanta tecnologia. Por isto é que quando encontramos cura para uma enfermidade surge outra ainda mais devastadora.

Os infratores enganam as leis humanas conforme seus recursos, mas, jamais conseguirão enganar a infalível lei eterna e imutável de ação e reação, que se aplica igualmente a todo ser humano e quando chegar a hora, títulos e riquezas nada significarão. Assim se expressou Jesus: “A cada um será dado, segundo as suas obras”. “Fazei aos outros tudo que quiseres que te façam”. É possível resumir nestas duas frases todo o Direito Cósmico da humanidade.

Se Maria, mãe solteira segundo a visão da lei moisaica, não recebesse o respeito e a compreensão de José e tivesse usado alguma substância para abortar nosso Salvador, evitando ser executada por apedrejamento, talvez, se a humanidade ainda existisse, provavelmente estaria a beira do caos.

Deus que tudo vê, e tudo provê, jamais dará a alguém carga maior do que possa conduzir. Maria e José, aceitaram sua missão e  superaram todos os obstáculos e sofrimentos, apesar do pesado fardo.

Ao aceitar sua carga/missão, Deus disporá para que todos os meios e recursos necessários estejam disponíveis. Não se engane... É assim que funciona!

Escrevo assim para os jovens inconsequentes e para os pais que acham ser o fim do mundo um filho ou um neto inesperado e alguns estimulam ou obrigam a mulher ou a filha, a cometer o mais horrível de todos os crimes. Criminoso não é somente aquele que executa, mas, todos os que contribuíram para o mesmo fim.

É muito difícil, mas não é impossível. Ainda há tempo para os pais criarem vínculos de sólida amizade e confiança junto aos  filhos convivendo mais e orientando-os sobre o uso da sua sexualidade, não como brinquedo, ou diversão, banalizando-o, mas como uma manifestação Divina de poder e confiança na criatura humana.

estou mais uma vez, isolado, apresentando meu protesto, em benefício daqueles que poderão perder o direito a vida, como nos tempos da inquisição onde as torturas impostas, sempre resultavam na morte das vítimas, também inocentes, que vivas e sem anestesia assistiam a mutilação dos seus corpos. As mulheres eram as vítimas mais visadas e os inquisidores adoravam decepar seus seios. Os homens tinham braços e pernas separados do corpo, para citar apenas estes dois casos. Tudo era covardia. Parece que nada mudou. Mudaram a idade das vítimas.

Não é suficiente as doenças que já temos? Originadas de deficiências orgânicas em qualquer idade e que sofremos juntamente com as vítimas para encontrar tratamento adequado, as vezes sem obter resultados como a neoplasia maligna; a alienação mental; a aids, a cegueira; parkinson, Alzheimer e tantas inumeráveis outras!

A gravidez não é uma doença e há muitas formas de evitá-la, mas a pratica do aborto é um assassinato previamente programado, resultante da maldade, da vaidade do egoísmo, da prepotência e dos preconceitos humanos, que constrange duas vítimas sadias: Mãe e filho e tem caráter irreversível, assim como as enfermidades oriundas do ato. Se alguém já praticou, não pratique mais. Vamos ajudar de alguma forma desestimulando-o.

**********************************************
***************************************
Se você conseguiu ler tudo e se tiver um tempinho... Medite um pouco! Faça alguma coisa - REAJA COMO PUDER. MAS REAJA de forma a contribuir para minimizar o final trágico de tantas vítimas sadias!

Texto: Vicente Almeida
15/11/2012

2 comentários:

  1. Eh...

    Este tema é tão conflitante quanto falar sobre religiões, mas, não deve ser impedimento para manifestar nosso ponto de vista em defesa da vida, principalmente em apoio aqueles que temem se manifestar.

    Silenciar é impossível. Salta a olhos vistos as atrocidade permitidas e consumadas como se o aborto fosse uma coisa normal. As pessoas que defendem, realmente desconhecem o modus operandi.

    O que farão aqueles que defendem e os que praticam o aborto, ao se ver em uma próxima encarnação, na mesma situação do abortado de hoje?

    Acham mesmo que não tem troco? Que a lei de ação e reação não funciona por que a prática se realiza secretamente?

    Quem pensam estar enganando se não a si mesmos?

    ResponderExcluir
  2. Vicente, eu não compreendo o porquê, com tanta informação as pessoas não se cuidam e se previnem... Aborto nunca! Tenho três filhos e uma historinha no palavras!
    Abraço.

    ResponderExcluir