OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

sábado, 10 de novembro de 2012

O MUNDO EM QUE VIVEMOS - Por Vicente Almeida

O mundo em que vivemos é real e tudo que aqui praticamos é real e tem suas consequências.

Temos recebido por e-mail, críticas e interrogações, tais como: Por que você não dá informações do cotidiano?; Por que você não escreve sobre a vida política nacional neste blog?; E por último perguntaram por que não adotamos uma linha única sobre religião escrevendo somente sobre ela!

Gostaria que fizessem essas perguntas diretamente aqui mesmo no Laboratório Sideral, na área de comentários. Assim, todos saberiam seus pontos de vista e aprenderíamos mais com cada companheiro de jornada terrena.

Deixem de lado o temor de falar ou escrever seus pensamentos. Desde que o façam com intenção de aprender, tudo é válido.

Um Blog é um espaço muito valioso e de alcance mundial, que leva nossas publicações aos confins da terra em menos de um segundo, e nós, do Laboratório Sideral, simples estudiosos do tempo e do comportamento humano, não poderíamos pois, nos dar ao trabalho de escrever tanto sobre temas já encampados e publicados por milhões de outros Blogs, inserindo notícias momentâneas e matérias já exaustivamente exploradas e antecipadamente publicadas em outras mídias falada, escrita e televisada, que no dia seguinte já não têm mais importância.

Preferimos o anonimato das informações sérias, que perduram indefinidamente, do que essas publicações de cunho noticioso que no dia seguinte nada mais valem.

Reconhecemos perfeitamente que a maioria satisfaz o seu ego com informações corriqueiras sobre crimes de quaisquer natureza, corrupção e tantas outras maldades praticadas pelos ser humano. Mas nós do Laboratório Sideral, em benefício daqueles que não compartilham essas ideias, eliminamos esse LIXO de nossas postagens, pois além de não proporcionar bem estar cria expectativas, amarguras e neuroses.

Não perderíamos nosso tempo levando até você, o conhecimento de atos praticados por nossos semelhantes as vezes irrefletidamente, mas que os coloca na linha do riso. Da mesma forma em que não levaríamos à frente, informações que tenderiam a denegrir a imagem de alguém. Não, não nos acuse de puritanismo, apenas consideramos todas as pessoas iguais, merecedoras de respeito e não podemos nem devemos julgar seus atos. E aqui aplicamos a máxima que diz: "Antes de tentar tirar o algueiro do olho do seu irmão tire primeiro a trave do seu olho". Popularmente isto quer dizer: "quem tem rabo de palha, não toca fogo no do vizinho."

Quanto a Religião, não pretendemos escrever sobre nenhuma delas em caráter permanente, pois nos tornaria coniventes com seus preceitos dos quais às vezes discordamos. Pretendemos sim tentar despertar a centelha da verdadeira religiosidade que existe em cada um de nós. 

No seio das religiões, há questões, crenças e mitos, que no passado conseguiram direcionar a religiosidade dos fiéis simples e ignorantes, por meio da força e da intimidação supersticiosa. 

Mas nos dias corentes, esses mitos e crenças não tem mais tanta eficácia educativo da moral e dos bons costumes. O homem agora possui uma mente mais aberta ao verdadeiro conhecimento da divindade, interiorizando-se e seguindo mais os ditames do coração do que fórmulas pre-concebidas.

Infelizmente tem crescido desenfreadamente a instalação de igrejas com as mais variadas denominações e sem critérios estruturais. Por tanto não podemos defini-las como de atividades religiosas. São frequentadas pelas camadas sociais de baixa renda, pessoas simples, que invariavelmente abandonam a verdadeira religião, para buscar nesses tipos de conceitos religiosos a satisfação de suas necessidades e não a compreensão da divindade. Essa gente ainda não compreende que a religião tem por princípio a elevação moral.

Os líderes religiosos desses tipos de igrejas estão mais interessados em ampliar sua lista de colaboradores financeiros, que os torna cada vez mais ricos e poderosos, sem muito se preocupar com a verdadeira doutrinação de seus seguidores, nem si quer podemos chamá-los de evangélicos.

Anos atrás, quando iniciamos nossos questionamentos sobre a religiosidade do povo fomos informados que isto era muito polêmico e difícil de ser comentado ou discutido.

DISCORDAMOS completamente, pois consideramos que todas as doutrinas religiosas sérias têm a sua razão de ser no seio das coletividades, onde foram chamadas a desempenhar a missão de paz e de concórdia humana.  Todos os seus males provêm justamente dos abusos do homem, em amoldá-las ao abismo de suas materialidades habituais.

Achamos que o tema não é polêmico nem indiscutível. O que vemos são pessoas despreparadas e temerosas de apresentar seu ponto de vista, por não poder fazê-lo isento de sectarismos, isto é: Sem pretender que a sua religião seja a salvadora e em função disto menosprezar as demais. 

Em relação a religião, nossa tarefa é levantar questões para esclarecer o uso de tradições e mitos religiosos que ainda hoje o povo segue sem questionar. Também questionamos o excessivo abuso na idolatria ao dinheiro no seio de certos templos.

A pergunta é: Até onde somos capazes de acreditar mais na força de um mito do que em Deus?
Texto:Vicente Almeida
10/12/2012

3 comentários:

  1. Vicente, um Blog é como um "Diário", particular e pessoal, portanto tem a cara que o administrador quiser que ele tenha.
    Um abraço.
    Artemísia

    ResponderExcluir
  2. Eh...

    É verdade Artemísia. Nada podemos fazer para simultaneamente agradar gregos e troianos.

    ResponderExcluir
  3. Vicente, conversei com o Dihelson, virtualmente, e ele sente saudades dos nossos encontros. Vamos tentar nos programar para mais um, cheio de espiritualidade. Um abraço.

    ResponderExcluir