OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O ESCUDO DO DESAMOR - Por Vicente Almeida


O ESCUDO DO DESAMOR

Ninguém, nem mesmo Deus poderá nos ajudar se não fizermos a nossa parte, por que quando deixamos de perdoar os outros é a nós que estamos negando o perdão. Somos vítimas de nossos atos. Por isto aquela recomendação de Cristo: Se fores fazer uma oferta ao Senhor e tiveres em guerra com teu desafeto deixa no altar a tua oferta, e vai antes se reconciliar com ele, depois volta e faz a tua oferta e o Senhor te reconhecerá e te ouvirá.

ausência do perdão, que impede a prática do bem enegrece a alma, e cria um escudo invisível, impenetrável e maléfico em torno do nosso corpo. Esse escudo impede a recepção de benefícios celestes. Eternamente Deus derrama suas bênçãos sobre todos, mas muitos usam seus escudos invisíveis e essas bênçãos caem sobre eles e escorregam sem os tocar.

Vejamos isto de uma maneira clássica: Imaginemos estar andando na rua em um dia chuvoso, mas munido do nosso guarda chuva. Ao começar a chover, abrimos o guarda chuva e ela escorrega para todos os lados, sem nos molhar. Estamos assim protegidos. Enquanto isso, ficamos observando muita gente correndo para se abrigar por não estar preparados.

Assim sendo entendemos que o guarda chuva é o escudo que nos protege da chuva, e o escudo maléfico, invisível e impenetrável, que criamos é aquele que impede de recebermos as bênçãos descidas das alturas. Mesmo que estejamos no meio de uma multidão beneficiada permaneceremos isolados e sofrendo.

Quando e como acontece esse isolamento?

Se observarmos nossos próprios atos descobriremos facilmente.

Escrito por Vicente Almeida
23/08/2011

2 comentários:

  1. É Vicente:

    O lado bom das pessoas pelas quais acredito, está deixando muito a desejar. É aí que encontro o DESAMOR! Ou quem sabe não sou eu que não acredito nesse lado?
    Hoje, mais do que sempre estou apostando no brilho de um olhar e na meiguice e sinceridade do sorriso de pessoas a quem me dedico e amo.Estou deveras buscando lá no fundo da minh'alma a coragem para enfrentar algo que me foi confiado entre alguns desafetos.
    É preciso humildade para ir à luta. Não sei se ganharei a guerra mas a batalha, talvez.
    Um abraço e boa tarde.
    Passeia pelo ESCRITOS DE FRIDDA, tem algo dedicado a você.

    ResponderExcluir
  2. Eh...

    FIDERALINA:

    Coragem, persistência e perdão. Eis a chave.

    ResponderExcluir