OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

sábado, 18 de agosto de 2012

O CARPINTEIRO - Por Vicente Almeida

O CARPINTEIRO

Havia em um país distante, dois irmãos muito ricos e proprietários de uma grande fazenda, separada apenas por um rio e cada um morava de um lado. Se visitavam com frequencia e eram muito amigos.

Um dia o irmão mais novo por um motivo banal, que não vem ao caso encrencou com o mais velho, e pediu que ele nunca mais atravessasse o rio para sua fazenda.

O irmão mais velho ficou magoado e até indignado. Mandou procurar um carpinteiro e lhe disse: Tenho um trabalho para você:

- Quero fazer uma cerca dividindo este rio, de forma que as duas propriedades fiquem separadas, e quem está do lado de lá não possa ver nem passar para o lado de cá, e também quem está do lado de cá não possa ver nem passar para o lado de lá. E disse mais: Tive um grande desgosto e Estarei viajando amanhã. Retornarei em um mês.

Quando retornar quero tudo pronto e lhe pagarei pelo serviço combinado.

Ah... Ia esquecendo. Vê aquela bela pilha de taboas? É da melhor qualidade, use-a para a cerca. E no dia seguinte viajou.

Coincidentemente o irmão mais novo também magoado viajou para passar um mês fora.

O carpinteiro chegou no dia seguinte e pediu a um dos serviçais da fazenda para ajudá-lo, e na montanha de taboas começou a separar as melhores.

O serviçal questionou dizendo:

-Vamos ter dois trabalhos. Não seria melhor levar a madeira como está e ir colocando à margem do rio?

Disse o carpinteiro - Não é tão simples assim! Tenho planos especiais para a melhor madeira. Se vamos construir algo seguro e duradouro, temos que usar aquela de melhor qualidade.

Um mês depois chegou o proprietário, que chamou o carpinteiro e juntos foram olhar a cerca. 

Quão grande foi a sua surpresa ao chegar à margem do rio e não encontrar uma cerca, mas uma bela e bem arquitetada ponte unindo as duas propriedades. Ficou horrorizado e mais indignado ainda. 

Ia virar-se para brigar com o carpinteiro, mas ao olhar para o outro lado da ponte, viu o seu irmão atravessá-la correndo, e de braços abertos vinha ao seu encontro. Teve uma grande surpresa, pois o irmão chegou e caiu aos seus pés de joelhos, lhe pedindo perdão pelo mal que lhe havia causado dizendo:

Irmão amado. Perdoa a minha insensatez. Fui ingrato com você, fui vil, nem mereço ser seu amigo, e mesmo assim você construiu uma ponte para unir mais ainda nossas famílias.

O outro surpreendido com as palavras do jovem irmão, ficou muito feliz, pois na verdade o amava demais, e havia ficado por demais magoado ao perdê-lo.

O carpinteiro, silencioso ao lado dos dois se deliciava com a cena, quando o outro perguntou: Quem foi o autor de tão magnífica construção? O mais velho respondeu:
- Este carpinteiro aqui, que a partir de agora está empregado enquanto eu viver. Aí o mais novo perguntou se ele poderia fazer alguns trabalhos também para ele.

Então o carpinteiro solícito e sorridente exclamou:

"Não posso trabalhar para vocês permanentemente. TENHO AINDA MUITAS OUTRAS PONTES A CONSTRUIR!!!"

*****************************************************
Quando criança observava meu pai ler a Bíblia com frequência, não a bíblia que conhecemos hoje, mas um livro cujo título era: História Sagrada do Antigo e do Novo Testamento, editado em 1952 pela Editora vozes Ltda e que herdei e mantenho-o em minha biblioteca. Eu o ouvia contar esta história inúmeras vezes. Liguei às histórias da Bíblia. Depois constatei que ela não estava lá com este conteúdo. Estamos reproduzindo ao nosso modo de contador de histórias, para que lhe proporcione bem estar ao ler. 

Escrito por Vicente Almeida
18/08/2012

3 comentários:

  1. Vicente, salvo engano já havia lido esse texto no Blog do Sanharol. Não lembro ter comentado mas joje tenho uma observação a fazer. Gostaria que esse carpinteiro fizesse uma ponte entre o Rio de Janeiro e Fortaleza, ou seja entre duas irmãs que vivem o mesmo drama desses dois. Para isso, creio ser necessário uma ceder, não achas? De acordo com minha interpretação, esse carpinteiro não é São José e sim DEUS!
    Amigo, se possível, gostaria que lesse um texto que postei no meu blog sobre RELIGIÃO E CIÊNCIA. Um comentário seu me enobrecia e se concordar pode trazer para o seu e lá fazer o comentário.
    Um abração pra Valdênia.
    Boa Tarde!

    ResponderExcluir
  2. Eh...

    Fideralina:

    Estamos resgatando daquele Blog todas as nossas postagens, pois o Blog do Sanharol ficou a deriva depois que o Morais transferiu o direito administrativo para seu filho. Inclusive ficou instável após a tarja preta colocada nas imagens de inúmeras postagens que fizeram a história do Blog. O blogger fica tentando localizar a imagem e isto demora até perceber que ela não mais exite. O resultado é paralisação de acesso.

    Tive que correr contra o tempo para resgatar tudo que escrevi por lá. Criamos o Laboratório Sideral para administrar e abrigar nossos escritos que representam nossas ideias.

    O Laboratório Sideral é um Blog diferente, e tem uma mensagem: Levar conhecimento para pessoas como você, que desejam doar e receber informações de qualidade.

    ResponderExcluir
  3. É Vicente.

    O Blog do Sanharol foi extinto, pelo menos é o que acho. É uma pena. Eu adorava ler e comentar. O grupo que lá postava vivia em harmonia e se integrava bem. A harmonia reinava e a gente até se divertia com tudo. Só tenho a lamentar, embora muitas postagens minha não agradava muito a que comandava. Fiquei apenas comentando. Mesmo assim, lamento o ocorrido.
    Tenha um bom domingo.

    ResponderExcluir