OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

sábado, 4 de agosto de 2012

PALAVRAS, PALAVRAS, PALAVRAS - Por Vicente Almeida


PALAVRAS, PALAVRAS, PALAVRAS

Palavras más agridem mais do que podemos imaginar, por que são intencionalmente pronunciadas ou escritas. 

Não é possível nos enganar, é possível enganar os outros, nunca a nós mesmos. Por isto é muito difícil ao agredido desprovido de cultura moral, não planejar secretamente um revide, no próximo encontro ou na primeira oportunidade. Isto acontece por que nosso egoísmo e prepotência, só nos prepara para receber elogios, mesmo que imerecidos.

Assim a pessoa atingida vai rebuscando e coordenando em seu íntimo, tenebrosas e negativas atitudes contra seu desafeto, e passa a viver em função de uma vingança.

Com o passar do tempo, caso o indivíduo não tenha possibilidades de consumar seus planos vingativos, passa a receber a sobrecarga de suas próprias maquinações resultando daí inúmeras doenças de origem nervosa, tais como: Ansiedade, disfunções gastrointestinais, insônia, infindáveis dores de cabeça, dermatoses, além de tantas outras que acentuam mais ainda suas enfermidades psíquicas.

Ao reter uma ofensa, o pretenso ofendido estará aceitando um desafio e enchendo sua mente de pensamentos sórdidos, que irão crescendo cada vez mais, e poderão conduzi-lo por amargos e penosos caminhos durante muito tempo, ou por toda vida.

A sabedoria consiste em não dar atenção às palavras ofensivas e desagregadoras do bem estar.

Esta atitude eliminará o mal em seu nascedouro, pois, como um bumerangue, se não atingir o alvo proposto, inexoravelmente retornará ao lançador, e em se tratando do mal, a potência negativa ao retornar será mais destrutiva do que quando foi emitido. É também semelhante a uma carta posta no correio que, não encontrando o destinatário será devolvida ao remetente. Então não aceite ofensas, silencie e elas serão devolvidas à fonte. Procure triunfar, vença esta barreira. Experimente. Persista.

Se não formos cautelosos e atentos, nos tornaremos vítimas de nossa própria invigilância.

Certa vez sentenciou um sábio chefe indígena iroquês: "Não basta falar sobre a paz, é preciso pensar, sentir, agir e viver em paz". Mas acrescento que para ter paz é mister renunciar a confrontos, evitando machucar corações, por que o veneno da dor causada a outros, sempre retornará a fonte. É o mesmo que dizer: "A cada um será dado segundo suas obras". Jesus aqui ratificou o que Deus, o Pai, já havia estabelecido desde o princípio dos tempos. Como seu enviado, Ele tornou cristalina a sua vontade para que todos entendessem o sentido da vida.

Contudo, não devemos confundir imaginando de imediato, que quando alguém apresentar os sintomas enfermiços descritos acima seja em função de agressões sofridas e armazenadas em seu íntimo. Essas conclusões competem a médicos, analistas e outros profissionais da área, e cada caso é um caso.

Também não é regra geral, que todas as pessoas agredidas retenham as ofensas e sofram com elas. Grande é o percentual daqueles que garbosamente passam ao largo perdoando-as incontinente.

"Orai e vigiai, para não cairdes em tentação" PENSE NISSO!

Escrito por Vicente Almeida
04/08/2012

4 comentários:

  1. Vicente:

    A mágoa e a tristeza que invade minh'alma com palavras agressivas não me coloca com espírito de vingança. Mas o acúmulo das ofensas,com o tempo não cura tudo.Como se explica se dizer: Não sou vingativa mas lá no íntimo fica a lembrança do que um dia fui machucada com algumas palavras que, em parte não fui merecedora?!Sei que não devo me conceder pela dominação do passado, devo agregagar-me ao presente, esperando viver melhor no futuro.
    Quando falei que iria aprender muito com você e explorá-lo já estou fazendo.
    Como se explica o que diz a frase: "Perdoe sem condição?"
    É isso meu amigo. Não sei se esse comentário faz parte do seu texto, só sei que emj parte é a minha realidade atual. "PALAVRAS GROSSEIRA" vinda de quem a gente ama e recebe as chicotadas.
    Um abraço e tenha um feliz final de semana junto aos seus familiares.

    ResponderExcluir
  2. Olá Vicente, a Fátima ligou para mim hoje de manhã dando-me notícias do seu Blog. Cá estou! Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Eh...

    Fideralina:

    A mágoa é diferente de ódio, por isto não estimula a vingança, mas normalmente fica retida no coração, por que acreditamos não ser merecedor de determinadas palavras, atos ou situações embaraçosas. Isto é o julgamento pessoal que fazemos de nós mesmos.

    Não devemos esquecer que aqui na terra todos somos aprendizes, por tanto, cheios de falhas. Não poderemos cobrar perfeição de nossos semelhantes, que às vezes nos ferem sem querer e como não estamos preparados, nos enclausuramos dentro de nós e o fato de nada podermos fazer para revidar nos enche de amarguras.

    O mesmo acontece quando não podemos ajudar alguém muito querido. Neste caso, precisamos lembrar que cada um tem seus dias de glória e de infortúnio, e isto é muito pessoal, muitas vezes nada poderemos fazer para minimizar a situação.

    Veja, jamais poderemos sentir uma dor de dente por outro, da mesma forma que não poderemos resolver os problemas que somente a ele compete. O senhor tempo irá proporcionar a solução no tempo certo.

    O perdão incondicional ocorrerá a partir do dia em que aprendermos a perdoar a nós mesmos aceitando nossas limitações sem nos fazermos de vítimas. Somos uma centelha do amor divino, precisamos entender isto.

    Cristo recomendou o perdão incondicional por que percebeu que o que mais gostamos é de julgar, e o que menos gostamos é de sermos julgados.

    Se não julgarmos, estaremos automaticamente perdoados em definitivo, e não seremos julgados nem condenados, mas se julgarmos, aí estaremos nos entregando a julgamento e nossa cabeça poderá rolar.

    O pensamento é tudo. Nossa realidade está em nossos pensamentos. Seremos maus se nossos pensamentos forem maus por que eles estimulam a prática do mal. Seremos bons se nossos pensamentos refletirem o perdão. Devemos permanentemente vigiar nossos pensamentos.

    ResponderExcluir