OBRIGADO PELA VISITA

O LABORATÓRIO SIDERAL leva até você, somente POSTAGENS de cunho cultural e educativo, que trata do universo; das gentes; das lendas; das religiões e seus mitos, e de forma especial, dos grandes mistérios que envolvem nosso passado. Contém também muitos textos para sua meditação. Tarefa difícil, mas atraente. Neste Blog não há bloqueio para comentários sobre qualquer postagem.

A FOTO ACIMA É A VISÃO QUE TEMOS DA CHAPADA DO ARARIPE, A PARTIR DA NOSSA "VILA ENCANTADA".

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

JERICÓ - A CIDADE MAIS ANTIGA DO PLANETA - Por Vicente Almeida


NA POEIRA DOS SÉCULOS

Cidade de Jericó, na Palestina, a mais antiga do planeta, existe desde 9.000 a.C.
RETROSPECTIVA

Entre 15.000 e 10.000 a.C. o homem iniciou sua transição de nômade para sedentário, isto é; abandonou a vida migratória em busca de alimentos, e se fixou em determinadas regiões da terra.

Esses assentamentos tiveram inicio após o último período glacial, quando vastas regiões da Ásia e da África começaram a secar. As tribos daquele tempo procuraram as margens dos grandes rios da região e ali se fixaram. Era o inicio do sedentarismo.

Pequenas aldeias fortificadas começaram a ser erguidas às margens ou próximas a grandes rios que lhes serviam de fonte de alimentos, além de água em abundancia para consumo e irrigação, os rios eram também utilizados como meio de transporte.

Desses pequenos aglomerados, posteriormente transformados em vilas, e cidades destacamos aqui a cidade de Jericó, como a aglomeração urbana mais antiga que se tem notícia, e que até hoje resiste ao tempo.

Esse vilarejo agrícola situado nas proximidades do rio Jordão tem vestígios de ocupação que datam do ano 9.600 a.C. De acordo com escavações arqueológicas, no ano de 9.400 a.C., o local reunia nada menos do que 70 casas, com um total de aproximadamente mil habitantes.

Estudos geológicos indicam que Jericó só começou a ter características de cidade por volta do ano 6.000 a.C.

A importância de Jericó na história do mundo é tão grande, que relatos Bíblicos citam a cidade cerca de 70 vezes.

Inclusive há um relato bíblico misterioso, dando conta de que Josué derrubou as muralhas de Jericó, para chegar a terra prometida de Canaã, sem usar instrumentos de demolição e sem tocar em suas paredes, apenas usando o toque de trombetas.

Claro que a destruição das muralhas não se deu exatamente assim, é ilógico pensar que ao som de simples trombetas, muralhas de 4,5 mt de espessura desabassem. O que aconteceu então?

Foi também em Jericó, que Jesus Cristo curou dois cegos, e onde também se passou o episódio bíblico no qual Zaqueu, o cobrador de impostos, subiu em uma árvore para ver Jesus passar.
Visão atual da cidade de Jericó
ainda outro relato que menciona existir nas proximidades de Jericó, o "Monte das Tentações" e dizem que Jesus foi conduzido a esse monte para ser tentado. 

As lutas entre povos pela posse de determinadas regiões era tão frequente, que Jericó esteve sob o domínio de vários povos: Persas, Helenos, Romanos, Califado Árabe. e o Império Turco-Otomano. Atualmente, pertence à Palestina.

Se a cidade de Jericó tem hoje 11.000 anos, então ela já existia há 4.000 anos antes do início da história da criação compilada por Moisés, que ao escrever o Gênesis estabeleceu a data do início da criação com poucos milhares de anos antes dele, e corresponde a 5.000 anos a.C. segundo a Bíblia.

Texto: Vicente Almeida
31/10/2012

Um comentário:

  1. É...

    Este texto foi o menos visualizado de todas as postagens.

    Ninguém ousou abrir a janela do tempo para se conhecer melhor.

    Mas quero dizer que você, caro leitor podia estar lá em Jericó no principio de sua fundação.

    Poderia ler o texto e tentar se imaginar no passado e de repente, nas asas da imaginação, se sentir lá andando pelos caminhos do passado.

    Naqueles tempos, as populações eram limitadas em poucas regiões geográficas do planeta. Então qualquer um de nós poderia ter vivido naquela época e naquele lugar. Estou falando do nosso espírito milenar que na poeira dos séculos já passou por centenas de encarnações.

    ResponderExcluir